Espécies de lula são descobertas no Japão e ganham nomes de fadas | Um Só Planeta – Blog da Costura

[ad_1]

Se você quer Ganhar Dinheiro com Costura, clique aqui e veja a história da Solange Pereira!

Duas novas espécies de lula foram descobertas no Japão e receberam nomes inspirados no folclore japonês. Essas lulas, conhecidas como lula-pigmeu, vivem próximas a leitos de ervas marinhas e recifes de corais, em um ecossistema de grande biodiversidade. Suas aparências e comportamentos refletem seus nomes científicos: Idiosepius kijimuna e Kodama jujutsu.

A primeira espécie, Idiosepius kijimuna, recebeu esse nome em homenagem às fadas baixas de cabelo vermelho que acredita-se viverem nas florestas de Okinawa. Essas lulas são pequenas e de coloração vermelha, e passam seu tempo em volta da vegetação dos leitos rasos de ervas marinhas perto da costa.

Já a espécie Kodama jujutsu tem esse nome em alusão ao comportamento de caça da lula, que se assemelha à arte marcial japonesa. Ela caça camarões maiores lutando com seus braços pequenos.

Essas lulas de Hannan, como são conhecidas, habitam recifes de corais, onde vivem escondidas devido ao seu tamanho extremamente pequeno. Além disso, elas são noturnas, e seu paradeiro no verão ainda é um mistério. Seus habitats naturais têm sido ameaçados devido às mudanças climáticas e ao aquecimento das águas oceânicas.

Apesar de sua pequena presença, a descoberta e caracterização dessas espécies destacam a incrível diversidade da vida nos oceanos, e funcionam como um lembrete de que ainda há muito a ser descoberto. A taxonomia destaca a importância de preservar esses habitats naturais e a biodiversidade marinha.

[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *